Personagens de Os Incríveis

Autor: 
Vicki Arkoff

Quando embarcou em sua intensa jornada para realizar "Os Incríveis", o escritor/diretor Brad Bird sabia que precisaria se cercar de talentos devotados para dar vida a sua visão: não apenas o lado técnico, mas também por meio de atores talentosos que pudessem dar a seus personagens profundidade e dimensão. Ele começou o processo certificando-se de que os storyboards interagiriam suficientemente bem com os atores para extrair "performances" multifacetadas. Bird trabalhou com o supervisor de texto Mark Andrews, o artista Teddy Newton e o supervisor de animação Tony Fucile; cada um deles desempenhou um papel importante no projeto dos personagens para trazê-los à vida completamente.

"Brad simplesmente descreveu os personagens para mim: ele não usou muitos adjetivos, mas freqüentemente fazia uma expressão ou uma voz deles", diz Newton, que foi o primeiro a desenhar muitos dos personagens do filme. "Às vezes, a voz sozinha colocava muitas figuras e idéias em minha cabeça. É como quando você ouve o rádio e começa a imaginar como a pessoa seria. Você tem inspiração e tudo começar a tomar forma".

Com os personagens bem estabelecidos, a escalação do elenco para "Os Incríveis" pôde começar. Os cineastas começaram a procurar por atores capazes de transmitir os sentimentos cotidianos, comuns, que residem nesses personagens super-heróis. Dê uma olhada em cada personagem:

Os mocinhos

Beto Pêra, também conhecido como Sr. Incrível

No centro do filme está Beto Pêra, o próprio Sr. Incrível, a força motriz muscular do patriarca da família que está tentando lidar com as dificuldades das mudanças que o tiraram de sua vida de super-herói para a vida de um pai suburbano. Para Beto, o diretor optou por uma combinação de humor direto e carisma de cara durão representando por Craig T. Nelson ("Coach", "The District").

O Sr. Incrível está pronto para aventura como o personagem-astro no filme
Direitos Autorais Disney/Pixar. Todos os direitos reservados
O Sr. Incrível está pronto para a aventura

"Craig tem uma voz autoritária mas também um senso de humor maravilhoso e indolente que realmente coincide com quem o Sr. Incrível é", diz Bird. "Você pode definitivamente ver sua voz se encaixando em seu corpo grande, forte, compacto, apesar de ainda haver uma vulnerabilidade real nele: o suficiente para que você se relacione com ele simplesmente como um homem que busca alguma coisa que perdeu temporariamente: e quando a cena precisava ser intensa, ele estava bem ali".

Para Nelson, o personagem (animado ou não) se mostrou irresistível. "Eu realmente simpatizei com ele", diz. "Aqui está um cara que literalmente é capaz de saltar prédios altos e fazer todos os tipos de coisas super-heróicas, mas isso não é o que o torna especial. Foi com sua estrutura de valor e força moral, não seus feitos poderosos, que eu realmente me identifiquei. Ele é uma dessas pessoas que, de fato, eu gostaria de conhecer e ter a chance de apertar a mão, porque ele sabe o que conta e tem um bom entendimento de si mesmo e de sua família".

Nelson encarou uma tarefa inesperadamente intimidadora ao dar voz ao Beto.

"O papel do Beto provavelmente foi uma das coisas mais difíceis que eu já fiz", diz ele. "Eu descobri rapidamente que Brad e sua equipe tinham uma idéia extremamente específica sobre o que eles desejavam porque vivenciaram essa história muito de perto por um longo período. Eles aperfeiçoaram o roteiro e conheciam essa família por dentro e por fora, e a cada um deles em todos os aspectos. Assim, ficou na mão dos atores dar vida de maneira precisa ao que eles tinham em suas mentes.

"Isso não é tão fácil como pode parecer. O desempenho tinha de ter o tom certo e a energia precisava ser colocada precisamente no momento certo. Você acabava fazendo muitas experimentações e se concentrando em sua energia vocal, mas, ao mesmo tempo, também tentava imaginar a situação como se estivesse envolvido nela. Isso foi um verdadeiro desafio como ator, mas foi definitivamente uma viagem fascinante".

Mulher Elástica, também conhecida como Helena Pêra

Indo salvar seu marido quando a situação estava periclitante surge a pequena matriarca da família, Helena, antigamente conhecida como a super-heroína ultraflexível Mulher Elástica. Essa personagem foi criada em parte como uma celebração da típica mãe moderna que, diz Bird, "tinha de se esticar em centenas de diferentes direções diariamente".

Para chegarmos ao núcleo da mistura de força materna e estóica, Bird confiou nos instintos finamente refinados da vencedora do Prêmio da Academia, Holly Hunter. "Holly me surpreendeu como uma atriz completa que poderia retratar alguém sensível, ainda que com um centro muito forte", diz Bird. "Você sente como se houvesse uma parte de Holly que nunca se quebraria. Ela tem tanta resiliência dentro dela, e isso foi algo que eu precisava para Helena porque ela é uma mulher tão forte".

Hunter estava curiosa com o filme porque essa era uma história nada convencional sobre a dinâmica humana. "O que eu realmente gostei é que por trás de todas as aventuras de super-herói, "Os Incríveis" é basicamente uma história que celebra a família: famílias reais com todas suas diferenças e peculiaridades: e o que os indivíduos da família podem fazer quando se reúnem", diz ela.

Para Hunter, que não havia feito nenhum trabalho de dublagem animada anteriormente, essa também foi uma maneira estimulante de sair de seu terreno usual. "Essa foi uma experiência realmente diferente e estimulante para mim, aprendendo a me expressar por meio apenas da voz", diz. "Desde o início, eu fui jogada para dentro dela por Brad, porque sua imaginação é tão viva e ele realmente conhece essa personagem. Brad pensa musicalmente. Para ele, trata-se de encontrar um ritmo e uma entonação que possam realmente estar mais relacionados com a música do que com qualquer outra coisa. A troca mútua é muito entrecortada e dinâmica, o que foi muito interessante para mim como atriz e bastante divertido".

Violeta Pêra

Orbitando a família de Beto e Helena Pêra estão seus três filhos: a adolescente reclusa Violeta; o acelerado menino de 10 anos, Flecha; e o bebê Zezé. Ao desenvolver seus superpoderes individuais, personalidades e fraquezas humanas, Bird procurou por típicas famílias norte-americanas em seu redor em busca de inspiração. "Violeta é uma típica adolescente, alguém que não se sente confortável em sua própria pele, e está naquela época difícil entre ser uma criança e ser um adulto", diz Bird. "Assim, a invisibilidade pareceu ser o superpoder correto para ela".

Para a voz de Violeta, o diretor teve uma epifania que resultou em uma escolha incomum. "Eu sou um grande fã do programa da Rádio Pública Nacional 'This American Life'", diz ele. "E há essa maravilhosa autora de livros e ensaios que aparece regularmente naquele programa: Sarah Vowell. Um dia eu estava dirigindo o carro ouvindo a voz de Sarah, e imediatamente pensei: "Essa é a Violeta". Quando eu liguei para Sarah para perguntar se ela faria a voz de uma adolescente que deseja ser invisível, ela coçou a cabeça e me disse que nunca havia feito vozes antes. Ela acabou sendo perfeita".

Violeta e Flecha são irmãos super-heróis em
Direitos autorais Disney/Pixar. Todos os direitos reservados
Violeta e Flecha são irmãos super-heróis

Flecha Pêra

Flecha é o filho diminuto e travesso de Beto e Helena Pêra, agraciado com a super-velocidade e infinitamente frustrado pelo fato de ser proibido de se exibir. "Flecha se move à velocidade da luz porque um garoto na faixa dos 10 anos de idade pode se movimentar duas vezes mais rápido do que qualquer outra pessoa, e alguma coisa sempre precisa estar acontecendo ou eles simplesmente caem e dormem", diz Bird. "Desse jeito ele se move tão rapidamente que você mal pode vê-lo."

Para desempenhar o Flecha, o garoto cujos pais precisam gritar "devagar" quando ele entra em uma corrida da escola, os cineastas escolheram o garoto de 11 anos Spencer Fox. Fox fez sua estréia em "Os Incríveis", mas começou sua carreira de ator profissional com oito anos no teatro comunitário e fez alguns comerciais. A grande estréia de Fox em "Os Incríveis" proporcionou a ele papéis em "Kim Possible" e vários filmes, incluindo um filme de animação que será lançado pela Disney, "Meet The Robinsons".  

Gelado

Com o elenco da família formado, os cineastas passaram a procurar por um ator bom o suficiente para interpretar Gelado, um super-herói que sempre pode colocar seus inimigos em uma fria. Bird ficou entusiasmado em poder escalar o ator indicado ao Oscar, Samuel L. Jackson. "Ninguém parece mais 'frio' do que Sam Jackson", diz Bird. "E ele faz isso parecer tão fácil, também. Ele pode ser divertido, suave ou durão como um prego. Eu acho que ele é um dos atores mais versáteis de hoje. Ficamos muito agradecidos por tê-lo como parte do Gelado, e ele simplesmente acertou em cheio. Os animadores tiveram um trabalho imenso com sua voz porque há muitas coisas acontecendo dentro da interpretação dele."

Os bandidos

Síndrome

Para a voz do Síndrome, o vilão do filme, os realizadores do filme escolheram Jason Lee ("Almost Famous", "My Name Is Earl"). "Eu gostei do trabalho de Jason em alguns excelentes filmes independentes, e ele tem uma sensibilidade muito peculiar. Ele se dedicou integralmente à criação dessa voz única para o vilão. Você pode ouvir a criança dentro dele, mas ele definitivamente não é uma criança", diz Bird.

Lee simpatizou com o personagem, apesar de seus meios sujos. "Foi divertido desempenhar um cara realmente mau que queria ser alguma coisa a mais", diz Lee. "Essa foi uma experiência incrível para um ator, especialmente fazer parte da Pixar, que é um dos estúdios mais criativos e únicos que eu já conheci. Ele é cheio de juventude, espontaneidade e imaginação. Eles estão interessados em criar verdadeiros clássicos e ir além das expectativas. Eu anseio muito pelo dia quando meu filho estiver crescido o suficiente e eu puder dizer: 'Vamos assistir Os Incríveis; eu estou no filme".

Miragem

A atraente ajudante de Síndrome, Miragem, seduz o Sr. Incrível, o tira de suas obrigações domésticas e o faz cair nas garras malignas do vilão. Há mais na Miragem do que os olhos vêem, e ela prova que é uma combinação clássica de beleza e cérebro. Em seu primeiro papel para um filme animado, a atriz de filmes, TV e palcos Elizabeth Pena emprestou à Miragem sua voz sedutora.

Underminer

Esse mais recente supervilão emergente está determinado a declarar guerra contra a paz e a felicidade. Ele é dublado pelo diretor, produtor e roteirista a ator indicado ao Emmy John Ratzeberger, mais conhecido como o carteiro "sabe-tudo", Cliff Claven, em "Cheers".  

Mas nos escritórios de produção da Pixar ele é conhecido como parte da equipe de animação do estúdio ganhadora do Oscar, já que ele é o único ator que participou de todos os filmes da Pixar. Ele começou como o charmoso e espirituoso Hamm, o porco, em "Toy Story" (reprisado em "Toy Story 2"), depois se tornou P.T. Flea em "Vida de Inseto", Yeti, o mostro da neve em "Monstros S.A.", e uma escola de peixe-lua em "Procurando Nemo" antes de emprestar a voz ao Underminer em "Os Incríveis". Ele também foi a voz de Mack no filme subseqüente da Pixar, "Cars".

Gilbert Huph

O chefe de Beto na empresa de seguros, Gilbert Huph, é a personificação de tudo o que é insignificante e burocrático que está arruinando a vida de Beto Pêra. Huph tiraniza Beto em sua perseguição atroz por resultados financeiros e frustra todas as tentativas de Beto para ajudar o público.

Huph é interpretado por Wallace Shawn, um dos atores mais reconhecidos na indústria de filmes e um dramaturgo altamente respeitado. O detentor orgulhoso de uma longa e distinta lista de créditos de televisão e cinema, Shawn é um ator que já atuou em três filmes da Pixar: "Toy Story" e "Toy Story II", além de "Os Incríveis", e tem a honra de acrescentar o chavão "Inconceivable!" (inconcebível!) ao léxico popular. Ele também emprestou sua voz aos longas animados "The Goofy Movie" e "Teacher´s Pet".

A ladra de cena

Edna Moda

Uma das grandes personagens que rouba a cena em "Os Incríveis" é a deliciosamente inexpressiva e verdadeiramente diva-fashion minúscula Edna Moda, ou simplesmente "E", que é especialista em desenhar uniformes para uma clientela de super-heróis elitistas. Após muitas tentativas de escalar a voz, Bird cedeu aos apelos de seus colegas da Pixar e concordou em assumir o papel.

Edna Moda mostra a Helena novos desenhos de uniforme de super-heróis
Direitos reservados Disney/Pixar. Todos os direitos reservados
Edna Moda mostra a Helena novos desenhos de uniformes de super-heróis

"Eu não pretendia fazer a voz de Edna, mas não conseguimos encontrar qualquer outra voz e pareceu mais fácil eu mesmo fazê-la", Bird diz. "Eu realmente gosto dessa personagem porque sempre fui fascinado pela questão: quem desenha os uniformes de super-herói? Os uniformes são tão importantes no mundo dos super-heróis porque dão a eles sua identidade e os diferenciam de qualquer outra pessoa, ainda que ninguém nunca tenha explicado de onde vêm os uniformes e quem está por trás deles. Da forma como eu vejo, os uniformes precisavam ser criados por alguém com conhecimentos científicos e de engenharia. Então eu comecei a pensar na engenharia alemã. E depois pensei nos japoneses, que fazem aqueles carros e câmeras inacreditáveis. Então eu pensei em uma minúscula casa de máquinas meio alemã, meio japonesa para a personagem, e Edna surgiu.

"Eu realmente gosto de E. Ela não se sente intimidada por super-heróis ou qualquer outra pessoa quanto ao assunto. Ela é incrivelmente insistente em sua maneira de ver as coisas. A palavra "não" simplesmente não existe em seu vocabulário, especialmente se essa palavra estiver em oposição a ela. Ela é incrivelmente confiante e segura de si. Não há dúvidas nelas: e eu suponho que você possa dizer que eu tenho um lado como esse em mim".

Na próxima seção, falaremos sobre as diferentes cenas em "Os Incríveis" para que você possa lembrar seus momentos favoritos.