Como funcionam os homens

Autor: 
Tracy V. Wilson

Quando se trata de hormônios, a testosterona nem sempre tem a melhor reputação. É o principal ingrediente na maioria dos esteróides anabolizantes, que podem levar à agressão e infertilidade. Um estudo de 2006 mostrou que grandes quantidades dessa substância podem matar células cerebrais [Fonte: CNN]. E algumas mulheres consideram esse o motivo por qualquer tipo de comportamento masculino estereotipado, desde o amor pelos esportes até a relutância em pedir informações no trânsito.

Philadelphia Eagles football photo
Imagem cedida por Philadelphia Eagles
Algumas mulheres relacionariam o amor dos homens pelo futebol ao nível de testosterona

Mas, sem testosterona, não existiriam homens. Até aproximadamente a oitava semana de gestação, homens e mulheres são idênticos. É aí que uma explosão de testosterona faz com que fetos masculinos desenvolvam órgãos masculinos; sem esse fluxo de testosterona, os órgãos sexuais de um homem jamais de desenvolveriam. 

Garotos x garotas
Cientistas costumavam acreditar que todos os embriões eram femininos até a oitava semana de gestação. No entanto, estudos recentes sugerem que esse processo de diferenciação está ativo para ambos os sexos. Em vez de um processo que torna os embriões femininos masculinos, podem existir dois processos completamente diferentes: um para meninos e outro para meninas. [Fonte: Nature (em inglês)]

Conforme o menino cresce, a testosterona continua representando um papel importante em seu desenvolvimento físico. Quando chega à adolescência, a presença do hormônio faz que se desenvolvam características sexuais secundárias masculinas, como pêlos faciais e corporais e uma voz mais grossa. A testosterona também encoraja seu corpo adulto a ser mais alto e pesado que o das mulheres, com ombros mais largos e menos gordura subcutânea. Ou seja, a testosterona é muito importante na diferenciação de homens e mulheres.

A testosterone molecule

Mas a influência da testosterona não pára na aparência masculina. Também afeta o cérebro. Pesquisadores desenvolveram a teoria de que o mesmo fluxo de testosterona que afeta homens no útero também faz que seus cérebros sejam diferentes dos das mulheres. Ambos são igualmente inteligentes e seus cérebros têm o mesmo tamanho proporcionalmente ao corpo. Mas homens e mulheres possuem proporções diferentes de células cinzentas e brancas. Homens têm mais células cinzentas e menos brancas [Fonte: LiveScience (em inglês)].

White and grey matter in the brain

As células brancas contêm os centros de processamento do cérebro e as brancas criam redes entre as áreas de células cinzentas. Ou seja, o cérebro dos homens possui mais áreas para processar dados e o das mulheres possui mais redes entre os centros de processamento. Alguns pesquisadores acreditam que a isso se deve o estereótipo de que homens são melhores em ciências, ao passo que mulheres são melhores em idiomas. Parece que o cérebro masculino foi criado para processar dados concretos e o feminino para fazer ligações.

Alcoolismo

Homens são duas vezes mais propensos a se tornarem alcoólatras. Ao ingerir uma bebida alcoólica, o cérebro do homem libera mais dopamina que o da mulher.

Leia mais em VEJA.com

De acordo com muitos estudos, porém, esse estereótipo não é verdadeiro. Embora homens consigam melhores escores nos testes de matemática padronizados, mulheres normalmente tiram melhores notas em provas de matemática [Fonte: Psychology Today (em inglês)]. Depois de uma análise dos dados de vários estudos, alguns pesquisadores agora acreditam que as diferenças entre as habilidades masculinas e femininas em matemática e línguas são tão pequenas que chegam a ser insignificantes [Fonte: Economist (em inglês)].

A idéia de que homens são melhores do que mulheres em matemática e ciências é um dos muitos estereótipos que não se sustentam sob o olhar científico. Neste artigo, vamos explorar se outras idéias comuns sobre os homens são corretas.