Como funciona o WiMAX

Autor: 
Edward Grabianowski and Marshall Brain

Foto: cortesia da Intel
Torre de transmissão WiMAX

Na prática, o WiMAX funcionaria como o WiFi, mas a velocidades mais altas, em distâncias maiores e para um número bem maior de usuários. O WiMAX poderia acabar com as áreas que hoje não têm acesso à Internet de banda larga porque as empresas de telefonia e TV a cabo ainda não levaram os fios necessários até estes remotos locais.

Um sistema WiMAX consiste em duas partes:

  • Uma torre WiMAX, parecida em seu conceito com a torre de telefonia celular - uma única torre WiMAX pode fornecer cobertura para uma área muito grande - aproximadamente 8.000 km2.
  • Um receptor WiMAX - o receptor e a antena poderiam ser uma pequena caixa ou um cartão PCMCIA, ou poderiam ser integrados ao laptop como o WiFi o é hoje.

Uma torre WiMAX pode se conectar diretamente à Internet usando uma conexão com fio de alta largura de banda (como uma linha T3, por exemplo). Pode também se conectar a outra torre WiMAX usando um link de microondas em linha de visão. Esta conexão a uma segunda torre (geralmente chamada de backhaul), junto com a capacidade de uma única torre de cobrir até 8 mil Km2, é o que permite ao WiMAX fornecer cobertura a áreas rurais remotas.


O que isto significa é que o WiMAX pode fornecer dois tipos de serviço sem fio:

  • O serviço sem linha de visão (non-line-of-sight), parecido com o WiFi) no qual uma pequena antena no seu computador se conecta à torre. Neste caso, o WiMAX usa um baixo alcance de freqüência - 2GHz a 11GHz (semelhante ao WiFi). As transmissões de baixo comprimento de onda não são interrompidas com tanta facilidade por obstruções físicas - elas são capazes de difratar mais facilmente, ou se curvarem aos obstáculos.
  • O serviço de linha de visão no qual uma antena fixa aponta para a torre WiMAX a partir de um telhado ou de um poste. A conexão de linha de visão é mais forte e mais estável, e consegue enviar muitos dados com poucos erros. As transmissões de linha de visão usam freqüências mais altas, com alcance atingindo até 66GHz. Em altas freqüências, há menos interferência e muito mais largura de banda.

O acesso parecido com o WiFi será limitado a um raio de 6,5 a 9,7km (talvez uma cobertura de 65Km2, parecida, em termos de alcance, com uma área de cobertura de telefonia celular). Através das antenas de linha de visão, a estação transmissora de WiMAX enviaria dados a computadores habilitados para o WiMAX ou para roteadores configurados dentro do raio de 48,2km em volta do transmissor (9,300km quadrados de cobertura). É isto que permite que o WiMAX atinja seu alcance máximo.

Rede de área global
A última palavra em termos de rede é a rede global (GAN, do inglês Global Area Network). A proposta para a GAN está registrada na IEEE como 802.20. Uma GAN verdadeira funcionaria praticamente como as redes de telefonia celular atuais, e os usuários seriam capazes de viajar pelo país e permanecerem conectados o tempo todo. Esta rede teria largura de banda suficiente para oferecer acesso à Internet comparável ao serviço de Internet a cabo, mas estaria acessível para dispositivos móveis e sempre conectados como laptops ou celulares da próxima geração.