Vídeos do YouTube

Autor: 
Jonathan Strickland

Os vídeos do YouTube são todos no formato Adobe Flash Video, que tem a extensão de arquivo .flv. Provavelmente, você já encontrou vários formatos de vídeos diferentes na Internet, cada um com seu próprio vídeo player. Eles incluem:

  • quickTime, da Apple, toca arquivos com extensão .mov;
  • realMedia, do RealNetworks, toca arquivos .rm;
  • o Microsoft Windows Media pode tocar alguns tipos de arquivos por streaming: Windows Media Audio (.wma), Windows Media Video (.wmv) e Advanced Streaming Format (.asf);
  • o Adobe Flash toca arquivos .flv e arquivos de animação em .swf.

O Flash Video tem duas grandes vantagens sobre os outros formatos. Primeiro, ele tem altas taxas de compressão, o que significa que os arquivos .flv tendem a ser menores que os outros formatos. Depois, o Flash Video precisa de um applet de flash player, e não um único video player.

De applets a oranges

Um applet não é um programa individual - é um programa simples que funciona em uma aplicação maior. A maioria dos applets usa somente uma quantidade pequena de memória, tem recursos limitados e pode funcionar na maioria dos sistemas operacionais. Os applets Flash usam os navegadores da Internet para criar uma interface de usuário em que uma pessoa pode decodificar e rodar arquivos em Flash.

Criar um applet Flash é uma tarefa de codificação bem simples - há vários sites que podem guiá-lo por todo o processo. O Flash player do YouTube tem os toques padrão, inclusive controle de volume, 'play', rebobinar e uma série de botões que permitem que a pessoa minimize ou maximize a tela.

Para visualizar os vídeos do YouTube, os usuários devem ter o Macromedia Flash Player 7.0 ou superior instalado no computador. Como o programa é gratuito, não há custo ao usuário para deixar o computador pronto. O player do YouTube somente funciona com arquivos .flv, mas felizmente os usuários não têm que criar ou converter os arquivos antes de carregá-los.

O YouTube aceita arquivos de vídeos nos formatos Quicktime (.mov), Windows Media Video (.wmv), Audio Visual Interleave (.avi) e Moving Pictures Expert Group (.mgp). Os usuários carregam os arquivos em um desses formatos e o YouTube o converte para .flv. O YouTube chama o período entre carregar um arquivo e a finalização da conversão de tempo de processamento, que varia dependendo do tamanho e do formato do arquivo original. O YouTube diz que o tempo de processamento pode levar apenas alguns minutos ou várias horas. Se um vídeo demorar mais de oito horas para carregar, o YouTube sugere que seu criador remova-o e tente carregá-lo novamente.

Flash, o rei dos impossíveis

Como o Flash reduz vídeo de forma tão eficiente? Imagine um vídeo como uma série de imagens paradas exibidas em seqüência. Percebemos a sucessão de imagens como movimento. O Flash Video indica certas imagens, chamadas de quadros, como quadros principais. Esses quadros estão estabelecendo imagens, e todas as suas informações são armazenadas no arquivo .flv. Para as imagens subseqüentes, o Flash só grava algumas mudanças do quadro principal anterior. Isso significa que, se o vídeo aparece simplesmente como um objeto parado, o tamanho do arquivo será pequeno porque somente as mudanças de um quadro ao outro são armazenados no arquivo. Se houver muitas mudanças, é necessário um novo quadro principal para cada mudança maior. Armazenar somente as mudanças reduz o tamanho do arquivo, mas também reduz a qualidade da imagem do vídeo. Esta técnica é chamada de perda de compressão. Para obter mais informações sobre compressão, leia "Como funciona a compressão de arquivos".

Na próxima seção, veremos o layout do YouTube.